domingo, 29 de agosto de 2010

Berlengas...a ilha da perdição

    E como sou de Peniche, filha do mar que adora passear e natureza, aqui vos trago uma pequena amostra do que é a "minha ilha".
    Desde pequena que vou à Berlenga, o meu tio é pescador lá e tem uma pequena casinha no bairro dos pescadores. Nas férias de Verão, quando andava na escola, os meus pais estavam a trabalhar e por isso a minha tia tomava conta de nós...e que chatice...lá íamos nós para a Berlenga durante 2 meses e meio...que saudades desse tempo!!!
     Como devem calcular muitas são as recordações e muitas são as experiências vividas naquela ilha...agora, tenho de me contentar em lá ir durante as folgas. Mas vou todos os anos e sempre que posso. Adoro aquilo.
     Ora bem, para quem não conhece aqui vai uma breve explicação. A Berlenga é uma ilha pequena...não vai carros nem nada disso e, muito importante, não tem centros comerciais nem avenidas de lojas, aquilo é para quem gosta de apreciar a bela da natureza e para quem necessita de relaxar, descansar e conviver.
     Para ir à Berlenga existem vários barcos que vos levam lá, basta chegar a Peniche e dirigir-se ao cais de embarque que fica na ribeira velha de Peniche. Lá encontra todos os quiosques das embarcações. Se bem que tenho um conselho...o Cabo Avelar Pessoa é o barco maior e que permites às pessoas permanecerem durante mais tempo na ilha com o mesmo custo do bilhete.
    É possível fazer as suas refeições no Restaurante Mar e Sol, no Micromercado Castelinho que tem serviço de Bar, e no Forte de S. João Baptista.
    É possível pernoitar na ilha da Berlenga num dos seguintes alojamentos:
  • Mar e Sol: 6 quartos duplos. ( é o alojamento mais caro mas também o que tem mais comodidades na ilha; Tel.: 262 750 331)
  • Parque de Campismo, lugares para:
    • 6 tendas de 2 pessoas
    • 16 tendas de 3 pessoas
    • 17 tendas de 4 pessoas
    Reservas no turismo de Peniche ( tem de se dirigir lá mas o nº tel.: 262 789 571)
  • Forte de S. João Baptista, capacidade de alojamento para 50 pessoas. Reservas na Associação Amigos da Berlenga. (Tel.: 262 750 244)
     Ao visitar a ilha não deixe de forma alguma de visitar as grutas, são espectaculares. Se tiver a possibilidade de fazer mergulho (existem empresas que o fazem) melhor ainda. Fica a saber que os principais locais de interesse são:
  • Praia do Carreiro
  • Passeios pedestres na reserva
  • Passeios de barco às grutas (cova do sonho, furado grande, gruta azul, greta da inês, lagosteira, etc.)
  • Forte de S. João Baptista
  • Farol da Berlenga

   Vou colocar aqui algumas fotografias e vídeos como devem de imaginar..., é claro que também já existe muita informação sobre a ilha, mas há uma pequena situação que muitas pessoas não sabem quando vão passar alguns dias à ilha pela primeira vez. O banho, o nosso famoso banho ao fim do dia... então é assim, se nunca foi à berlenga fique a saber que não há água doce para tomar banho, ou seja, há água doce, mas não nas torneiras dos balneários (os quartos do mar e sol têm). Tem de levar um garrafão de água de 5lt vazio para cada pessoa que fôr...para quê? Para de manhã o irem encher na única torneira que há de água doce, fica por baixo do castelinho e tem horário. Depois de cheio é só colocá-lo junto às tendas ou no castelinho ao sol...ao fim do dia está quentinha. Toma banho na água salgada, no cais ou no balneário, e depois é só passar o corpo por água doce (também já existe os duches solares na Decathlon que são de 20lt e já têm chuveiro incluído) e já está o banho tomado...pessoal, são estas coisas que fazem da ilha da Berlenga o que ela é, a sua mística.


 




Sem comentários:

Enviar um comentário